Sorrisos

Terei de viver toda a minha vida com um sorriso amarelo?

Terei de viver toda a minha vida com um sorriso amarelo? Respondemos a todas as suas questões neste artigo.

Todos nós já vivemos este cenário em algum momento da nossa vida. Quando vamos escovar os dentes olhamos para o espelho e deparamo-nos com um sorriso amarelo que nos deixa constrangidos e que nos faz esconder a forma como sorrimos naturalmente. Nós somos os nossos piores críticos, ampliamos o problema, mas é real que os dentes vão ficando amarelos e em algumas pessoas esta coloração é bem acentuada.

Alguma vez já se perguntou porque é que isso acontece?

A boa notícia é que os dentes amarelados não são um sinal de um problema grave na sua dentição, mas apenas um problema estético. Para conseguirmos um sorriso de sucesso que melhore a sua autoconfiança dispomos de vários tratamentos que tornam possível recuperar a cor dos seus dentes para uma cor branca e brilhante.

O ponto de partida deve ser descobrir a razão pela qual os dentes estão a ficar amarelos. Estas questões estéticas dos dentes amarelos podem estar associadas a uma causa simples como em alguns casos estão associados a questões mais complexas. Depois de identificada a causa, estudamos a melhor forma de a corrigir.

 

As causa principais que levam à origem dos dentes amarelos

GENÉTICA

Por vezes só pensamos na causa genética depois de descartadas todas as outras hipóteses. Dentes amarelos podem ser uma característica familiar. Se os nossos pais tendem a ter dentes amarelos, existe um aumento da probabilidade de nós próprios também termos dentes amarelos.

A cor dos dentes tem uma grande variabilidade e dependem da matiz, croma e valor. Alguns dentes são naturalmente cinza, cinza avermelhado, castanho avermelhado, amarelo e amarelo avermelhado. As variações de cor tendem a estar dentro desse espectro geral, mas os dentes nem sempre são apenas brancos.

DENTINA

Em muitos casos que procuram a medicina dentária estética são pacientes com dentes amarelos e que estão frequentemente associados a variações na visibilidade da dentina.

A dentina é um tecido amarelado ou acastanhado que está localizado abaixo do esmalte. Muitas vezes, quando o esmalte dentário se torna mais fino por qualquer motivo, a dentina manifesta-se e a cor amarelada ou acastanhada é mais evidente.

IDADE

Este factor é inevitável. Todos nós vamos envelhecer e à medida que avançamos na idade os dentes começam a perder o esmalte devido ao desgaste do envelhecimento.

Alimentos e bebidas ácidas que nós consumimos diariamente, a mecânica associada ao processo mastigatório são factores que vão levando à perda de esmalte ao longo do tempo. Como mencionado anteriormente, isso permite que a dentina apareça de forma mais proeminente.

FUMAR

A nicotina, um dos ingredientes mais dominantes nos produtos do tabaco, especificamente os cigarros – leva a problemas nos pulmões e causa cancro entre uma série de outras doenças. A nicotina também deixa uma descoloração amarela-acastanhada muito difícil de remover nos dentes e aparece especialmente para fumadores bastante activos.

ALIMENTAÇÃO

Há muitos alimentos que vão manchar os dentes. Bagas, certas especiarias, como pimenta em pó, e legumes como espinafre e tomate podem manchar os dentes ao longo do tempo. Os pigmentos desses alimentos aderem-se ao esmalte manchando-o e deixando os dentes descolorados.

ANTIBIÓTICOS E OUTROS MEDICAMENTOS

Antibióticos como ciprofloxacina, doxiciclina ou tetraciclina e outros antibióticos, pode levar ao aparecimento de manchas nos dentes durante o período de tratamento. Mesmo medicamentos como anti-histamínicos, lisinopril, cipralex e seroquel também podem manchar os dentes.

Pode até afectar crianças pequenas e até bebés ainda no útero. O Instituto Nacional de Saúde fez uma pesquisa que conclui que se os antibióticos como a doxiciclina são tomados durante a segunda metade da gravidez ou antes dos oito anos de idade, podem causar uma pigmentação permanente dos dentes e obriga a tratamento dentário estético para corrigir.

FLUOROSE

Exposição ao flúor em excesso pode causar uma condição conhecida como fluorose. Essa condição deixa os dentes castanhos ou amarelos e vem do excesso de consumo das principais fontes de flúor – água tratada com flúor, pasta de dente e comprimidos com flúor.

TRAUMATISMO DENTÁRIO

Um traumatismo dentário que provoque danos irreversíveis nos dentes levando à fractura do esmalte dentário e danos nas camadas interiores dos dentes, pode causar uma pigmentação avermelhada que pode ser um sinal de hemorragia. Esta condição precisaria de tratamento médico para resolver esta situação.

BRUXISMO

Bruxismo é apenas um termo médico para o hábito de ranger os dentes.  É um hábito que as pessoas se desenvolvem principalmente devido à sobrecarga de stress e geralmente acontece durante o sono (nocturno), no entanto, também existe um bruxismo diurno. Pode enfraquecer o esmalte até que ele fracture e comece a ficar amarelado.

DICAS QUE AJUDAM A MELHORAR OS DENTES AMARELOS

Aqui estão 5 dicas naturais que podem ajudar nos dentes amarelos em casa:

  1. Bicarbonato de sódio e peróxido de hidrogênio

Usar uma pasta dentífrica contendo bicarbonato de sódio e peróxido de hidrogênio pode ajudar a reduzir o amarelecimento dos dentes.

Um estudo de 2012 descobriu que o uso de uma pasta dentífrica contendo bicarbonato de sódio e peróxido de hidrogénio reduz a coloração do dente e melhora o branqueamento.

  1. Vitamina C

Um estudo de 2007 descobriu que a deficiência de vitamina C pode exacerbar a periodontite, que se caracteriza pela proliferação bacteriana nos dentes e nas gengivas e este factor contribui para a descoloração dos dentes.

Mais pesquisas são necessárias para saber se o consumo de vitamina C pode ter um efeito no branqueamento dos dentes.

  1. Enzimas de frutas

Quando adicionado à pasta de dentes, certas enzimas dos frutos podem ajudar a melhorar os dentes amarelos.

Um estudo de 2012 descobriu que as pastas dentífricas que contém a enzima de papaía, do mamão e do abacaxi ajudam a remover manchas dentárias.

  1. Vinagre de maçã

Quando usado em pequenas quantidades, o vinagre de maçã pode reduzir manchas nos dentes e melhorar a coloração branca do dente.

Um estudo de 2014 descobriu que o vinagre de maçã tem um efeito branqueador nos dentes.

O vinagre de maçã pode danificar a superfície dos dentes se usado com muita frequência devido à acidez.

  1. Óleo de coco

Um estudo de 2015 constatou que o óleo de coco pode ser uma maneira eficaz de reduzir a placa bacteriana nos dentes. A acumulação de placa bacteriana contribui para o amarelecimento dos dentes.

TRATAMENTOS DENTÁRIOS ESTÉTICOS PARA DENTES AMARELOS

Quando as manchas em seus dentes são um pouco mais severas podem ser necessários tratamento dentários feitos por profissionais para corrigir qualquer pigmentação.

– Branqueamentos dentários em casa

– Branqueamentos dentários a Laser

– Facetas ou capas em cerâmica

É uma condição natural que os dentes fiquem levemente amarelos à medida que a pessoa envelhece e o esmalte vai ficando mais desgastado.

O amarelecimento associado à acumulação de placa bacteriana pode ser reduzido com uma higiene oral eficiente e regular. Evitar alimentos que possam manchar os dentes também uma solução que evita o amarelecimento dos mesmos.

A melhor maneira de manter os dentes saudáveis é através da dieta e de uma boa rotina de higiene oral.

 

Dr. Tiago Ribeiro

Dr. Tiago Ribeiro

- Licenciado em Medicina Dentária em 2007 no I.S.C.S.E.M. – Monte de Caparica - Portugal

- Registado na Ordem dos Médicos Dentistas – Portugal (desde Agosto de 2007)

- Fundador e Director Clínico na Clinica de Estética e Reabilitação Oral (C.E.R.O.) Almada

- Cirurgia Estética Plástica e Periodontal - Universidade Complutense de Madrid

- Ortodontia e ortopedia dento-facial - Instituto internacional de Ciencia Medica & Dentária

Partilhe o nosso artigo

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Siga-nos

Outros artigos

Caso do Mês – Bruno Vitorino

O paciente apresentou-se na clínica com uma degradação muito avançada do seu estado de saúde oral. Apresentava muita falta de dentes principalmente na zona dos dentes posteriores, dentes fracturados principalmente ao nível do maxilar superior e com perda da dimensão do terço inferior da face (dimensão vertical).

Ver Artigo»

A nossa visão do presente e do futuro

Esta semana, convidamos os nossos seguidores a verem o vídeo do Dr. Luís Pinheiro, onde irá ser abordada a visão do presente e do futuro da Clínica CERO. Eis os principais pontos que irão ser destacados:

Ver Artigo»

CASO DO MÊS

REABILITAÇÃO ORAL EXTREMA – IMPLANTES ZIGOMÁTICOS Hoje vimos aqui apresentar um caso clínico que demonstra até onde os nossos ossos

Ver Artigo»

OS IMPLANTES ZIGOMÁTICOS

O QUE SÃO IMPLANTES ZIGOMÁTICOS? Vamos começar por nos localizarmos: Os implantes Zigomáticos têm este nome porque são implantes colocados

Ver Artigo»

CASO DO MÊS

Quando a gengiva não nos facilita a obtenção de um resultado estético previsível…. A nossa publicação de hoje tem como

Ver Artigo»

ENXERTOS ÓSSEOS – MITO VS REALIDADE

ando começamos um texto, uma comunicação ou uma palestra com uma frase chave, como a que está acima tem um propósito: – Chamar a atenção dos leitores, ou dos ouvintes. Nesta situação, a chamada da atenção não para os enxertos de osso em si, porque eles existem…

Ver Artigo»