Sorrisos
SENSIBILIDADE DENTÁRIA – QUAL A CAUSA DE TANTO DESCONFORTO?

A sensibilidade dentária é um problema muito comum que se caracteriza por um desconforto nos dentes quando em contacto com determinados alimentos e temperaturas.

A dor é caracterizada por ser muitas vezes aguda e súbita, mas é durante um curto período de tempo, no entanto, pode ser um problema temporário ou crônico, e pode afetar um dente, vários dentes ou todos os dentes.

Pode ser originada por diferentes causas, mas a maioria dos casos de dentes sensíveis é facilmente tratada com uma mudança nos hábitos alimentares.

Os factores que podem levar a originar sensibilidade dentária mais comumente são:

– alimentos e bebidas quentes

– alimentos e bebidas frias

– ar frio

– alimentos e bebidas doces

– alimentos e bebidas ácidas

Causas da sensibilidade dentária?

Nos dentes saudáveis, a camada de esmalte protege uma camada subjacente que se chama dentina e que é mais sensível aos factores responsáveis pela sensibilidade dentária. As raízes dos dentes estão protegidas pela gengiva e pelo osso.

Quando existe um desgaste do esmalte ou se houver perda de gengiva a dentina fica exposta aos factores anteriormente falados e causando sensibilidade dentária. Pois a dentina está ligada ao nervo que é responsável pelo desencadear a dor nos dentes sensíveis.

Os dentes sensíveis são tipicamente o resultado do desgaste do esmalte dentário ou das raízes dentárias expostas. Às vezes o desconforto dentário é causado por outros fatores, como uma cavidade, um dente rachado ou lascado, um preenchimento gasto ou doença gengival.

A dentina é composta por milhares de túbulos microscópicos, os quais são chamados de túbulos dentinários que quando estão em contacto com substâncias quentes, frias, ácidas ou açucaradas vão atingir os nervos dos dentes e causar dor.

Alguns factores que podem contribuir para a sensibilidade dentária são:

– Força excessiva usada durante a escovagem dentária ou escovas com cerdas muito duras. Estes factores podem levar ao desgaste do esmalte, causando a exposição da dentina ou provocar a recessão gengival.

– Pessoas que sofrem de doença periodontal podem sofrer de sensibilidade dentária porque esta doença leva a perda de gengiva e osso provocando a exposição da dentina.

– A presença de gengivite (inflamação gengival) pode também levar à exposição da raiz do dente e consequentemente sensibilidade dentária.

– Dentes fracturados ou rachados podem provocar a inflamação da zona nervosa do dentes ao qual chamamos polpa dentária e causar sensibilidade.

– Alguns colutórios, alimentos ou bebidas são ácidas e podem levar à erosão do esmalte expondo os túbulos dentinários consequentemente originam a sensibilidade dentária.

– Após a higiene oral feita em clínica, procedimentos de colocação de coroas cerâmicas ou facetas cerâmicas ou até mesmo restaurações dentárias podem levar ao aparecimento de sensibilidade dentárias que normalmente desaparece ao fim de quatro a seis semanas.

Sensibilidade dentária após tratamento com cerâmicas, facetas ou restaurações dentárias.

Algumas pessoas referem a presença de sensibilidade dentária após um tratamento de cárie, aplicação de facetas cerâmicas ou coroas cerâmicas.

A cárie dentária, o desgaste necessário que é efectuado nos dentes aquando da colocação de cerâmicas ou o processo de cimentação das cerâmicas pode levar a uma irritação da polpa dentária levando à presença de sensibilidade dentária que é temporária.

Essa sensibilidade reduz substancialmente durante o período de 4 a 6 semanas, no entanto pode levar até 3 meses para que toda sensibilidade desapareça.

Sensibilidade dentária após branqueamento dentário

O branqueamento dentário leva em alguns casos à presença de sensibilidade dentária temporariamente, principalmente o branqueamento dentário a laser que por ter resultados estéticos mais rápidos e eficazes necessitamos de maiores concentrações do produto de branqueamento e que é activado através do laser.

Aproximadamente 10% dos pacientes podem apresentar sensibilidade moderada e 4% dos pacientes podem apresentar sensibilidade severa por uma a duas semanas.

Os pacientes que apresentam retracção da gengiva estão mais predispostos a sofrer de sensibilidade dentária durante o tratamento de branqueamento dentário.

Essa sensibilidade deve-se ao produto que é aplicado sobre os dentes para fazer o branqueamento levar à desidratação dos dentes principalmente ao nível dos túbulos dentinários e consequentemente a sensibilidade dentária. Após o período necessário para a re-hidratação dos dentes essa sensibilidade vai diminuir num período que pode ir de 1 a 3 dias e até desaparecer completamente pode levar 1 a 2 semanas.

Depois de receber um tratamento para branquear os dentes, evite alimentos quentes ou frios por um ou dois dias. Ao cumprir este procedimento não estará exposto a uma sensibilidade dentária indevida. Recomenda-se também a escovagem dos dentes com cuidado e usar água morna na escovagem

Tratamento dos dentes sensíveis

Existem vários tipos de tratamento disponíveis e cada profissional deve adaptar o tratamento ao tipo de sensibilidade de cada paciente. Pois não existe apenas uma única opção de tratamento e que seja eficaz para todos os casos.

Um diagnóstico preciso do motivo da sensibilidade é essencial para que o tratamento seja eficaz.

Se a sensibilidade dentária for ligeira então pode ser tratada com produtos dentários de venda livre como colutórios (sem álcool) ou pastas dentárias especificas para a sensibilidade.

O uso de uma escova de dentes macia e usar uma força moderada na escovagem são factores importantes para reduzir o desgaste no esmalte e a recessão gengival e consequentemente aliviar a sensibilidade dentária.

No caso de necessitar de um tratamento mais complexo poderá recorrer a um profissional que irá aplicar um gel de flúor ou agentes dessensibilizantes que vão fortalecer o esmalte e proteger os dentes.

Tratamentos com Fluoretos

Em 2014 a FDA (Federação Dentária Americana) aprovou o flureto diaminoprata para tratar a sensibilidade dentária. A aplicação tópica deste produto é muito usado na Ásia e na Europa. Estudos foram efectuados e verificou-se que pacientes com sensibilidade dentárias que foram submetidos a aplicação tópica de flureto diaminoprata tiveram níveis significativos de redução da sensibilidade dentária.

Dr. Tiago Ribeiro

Dr. Tiago Ribeiro

Graduated in Dental Medicine in 2007 at the I.S.C.S.E.M. – Monte de Caparica – Portugal

Registered in the O.M.D. – Portugal (the Portuguese correspondent with the British General Dental Council) since August 2007

Private Practice in Oral and Aesthetic Complex Rehabilitation (Implants and Teeth)

Clinical Director of the Center for Aesthetics and Oral Rehabilitation of Lisbon – C.E.R.O. – Almada

Responsible for the Department of Oral Rehabilitation of the Center for Aesthetics and Oral Rehabilitation, Lisbon and Almada

Plastic –Esthetic Periodontal and Implant Surgery – University Complutense Madrid

Orthodontic and dental-facial Orthopedics – International Institute of Medical & Dental Science

Guest monitor of Biophysic in Dentistry Course in ISCS – Egas Moniz in years 2005/2006 and 2006/2007.

Advanced course in Botulinum Toxin (Botox) and Hyaluronic acid injections – Med – Estetic Madrid

Clinical Review in Occlusion Assessment

see more »

Partilhe o nosso artigo

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Siga-nos

Equipa

A equipa da CERO, vocacionada para a Medicina Dentária Estética, orgulha-se em oferecer o melhor a cada paciente…

Outros artigos